#PaixãoPor Transformação. Essa é a receita para quem quer se manter no mercado segundo o COO da Spread Tecnologia

Tempo de leitura: 2 minutos
Publicado em 26 de junho de 2018
Categorias: Empreendedorismo Mercado TI

Em entrevista exclusiva, foram abordados temos como transformação digital, empreendedorismo e a parceria da Spread com Israel

Na última sexta-feira (22 de Junho), foi publicada um entrevista exclusiva de nosso COO, José Alberto, no site da Câmara Brasil-Israel de Comércio e Indústria.

Zé Alberto falou sobre os desafios de se manter no mercado durante tantos anos, transformação digital, empreendedorismo e as investidas da Spread em Israel.

Confira um pouco do bate-papo abaixo:

Câmara Brasil-Israel (CBI): Vocês estão no mercado há mais de 30 anos. Qual o segredo do sucesso?
José Alberto (JA): Nosso slogan é “#PaixãoPorTransformação”. Tudo é muito transformador na área de tecnologia, você tem que ouvir o cliente, enxergar direções, estudar o mercado e ser flexível para se transformar e se adaptar.

CBI: Como a transformação digital impulsiona o mercado corporativo?
JA: Esse é o maior dilema de todas as grandes empresas. Transformar não é apenas automatizar, mas sim descobrir novos modelos de negócios de forma a atrair novos clientes. A maior parte das empresas tem dificuldade em enxergar isso. É preciso repensar o próprio business de tempos em tempos e usufruir da tecnologia para criar novos modelos de negócios.

CBI: O que é a Genova Empreendedorismo?

JA: A Genova é uma aceleradora de startups que tem como objetivo transformar ideias inovadoras em negócios. Ela nasceu em um momento onde começamos a ver nossos funcionários saindo em busca de iniciarem seu próprio negócio. Foi aí que surgiu a ideia de criarmos um novo passo em nosso ciclo empreendedor. A ideia deu tão certo, que acabamos inclusive abrindo para fora. Também desenvolvemos uma iniciativa chamada Gabbi, que é uma plataforma que está em desenvolvimento e vai gerar uma disrupção no nosso modelo tradicional de negócio.

CBI: Vocês estiveram recentemente em Israel. Como foi essa experiência?

JA: Já tínhamos estado no Vale do Silício, em Seattle e em Portugal, justamente com a ideia de conhecer outros ambientes, e o mais curioso é que encontramos muitas iniciativas de empresas israelenses nesses lugares. Foi aí que procuramos a Câmara Brasil-Israel para nos ajudar a montar um programa de imersão, com visitas e reuniões de trabalho dentro do nosso propósito de conhecer o ecossistema israelense. A iniciativa foi um sucesso e atingimos nossos objetivos de criar uma conexão comercial para trazer tecnologia de Israel para o Brasil e conceber um intercâmbio para a Genova no processo de aceleração.

Confira a entrevista completa no site da Câmara Brasil-Israel.