BRB – Banco de Brasília ganha prêmios com projetos conduzidos juntamente com a Spread

Tempo de leitura: 3 minutos
Publicado em 14 de junho de 2018
Categorias: Cases Spread Eventos Soluções Spread

O BRB – Banco de Brasília foi um dos grandes destaques da 18ª edição do Prêmio efinance que aconteceu na noite do dia 13 de Junho. A instituição saiu vencedora na categoria Portabilidade com os três cases inscritos e realizados com o auxílio da Spread: Portabilidade de Sistemas Core Banking entre Mainframes com conversão automática de código, Modelo de Gestão de Projetos – Migração de plataforma de sistemas core banking, e Estratégias de Testes Integrados para Portabilidade de Sistemas Core Banking.

Conheça os cases

Portabilidade de Sistemas Core Banking entre Mainframes com conversão automática de códigos

O BRB utilizava há mais de 30 anos a Plataforma de Mainframe Unisys para processamento de seus sistemas corporativos, sendo estes desenvolvidos em COBOL por meio do framework SADS, da Spread.

O SADS, ou Solução em Migração e Modernização de Ambientes Mainframe, é um conjunto completo e integrado de ferramentas que proporcionam alta produtividade no desenvolvimento e manutenção de sistemas nos ambientes mainframe.

Após análise com estudos de casos semelhantes no mercado e realização de provas de conceito, chegou-se a definição de que o melhor modelo para a realidade do BRB seria a migração de mainframe Unisys (COBOL SADS) para IBM (COBOL SADS). Este modelo apresentou menor risco e uma velocidade que possibilitou o desenvolvimento/manutenção de sistemas.

Como o SADS possui uma forma padronizada de geração de código, o mesmo framework utilizado em ambiente Unisys foi desenvolvido para IBM, possibilitando uma portabilidade de código fonte com o mínimo de intervenção humana possível. Claro, que alguns ajustes pontuais foram necessários de serem feitos por desenvolvedores, mas toda a estrutura das funcionalidades foi gerada automaticamente pelo processo de conversão.

Esse foi o grande diferencial da migração de plataforma conduzida pelo BRB juntamente com a Spread, visto que a conversão de código é muito mais ágil e assertiva do que a reescrita e/ou adaptação dos sistemas por viabilizar uma migração pautada em portabilidade.

Modelo de Gestão de Projetos – Migração de Plataforma de Sistemas Core Banking
O BRB juntamente com a Spread conseguiu implementar um conjunto de técnicas de gerenciamento de projetos para que o Projeto Estruturante de Migração de Plataforma de Sistemas do Banco de Brasília, fosse concluído dentro do prazo, custos e escopos definidos inicialmente. Alcançar esses objetivos teve como resultado uma economia de milhões oriunda da não necessidade de renovação de contrato com a empresa Unisys Brasil.

O sucesso do projeto de migração de sistemas foi conseguido graças a utilização da solução SADS da Spread, o que também abriu a possibilidade de que novos desenvolvimentos sejam feitos na plataforma SADS para o ambiente IBM como também para futuros novos sistemas com linguagens mais modernas e processamento no mainframe, o que não era possível no Unisys.

Estratégias de Testes Integrados para Portabilidade de Sistemas Core Banking
O objetivo principal do projeto Estratégias de Testes Integrados para Portabilidade de Sistemas Core Banking foi viabilizar a portabilidade de todos os 69 sistemas legados core banking do BRB, que estavam no ambiente mainframe Unisys/MCP, para mainframes zEnterprise IBM, garantindo o menor impacto possível na disponibilidade dos serviços suportados por esses sistemas, tanto para os clientes internos quanto externos.

Como o SADS possui uma forma padronizada de geração de código, o mesmo framework utilizado em ambiente Unisys no BRB foi desenvolvido para IBM, possibilitando uma portabilidade de código-fonte com o mínimo de intervenção humana possível. Alguns ajustes pontuais eram necessários de serem feitos pelos desenvolvedores, mas toda a estrutura das funcionalidades era gerada automaticamente pelo processo de conversão.

Conheça mais sobre o SADS.