por | set 17, 2020

Os impactos dos Sistemas Legado no seu negócio

Você já imaginou quais os sistemas e softwares eram usados em uma empresa que foi fundada há 50 anos, 20 anos ou 10 anos? A tecnologia de alguns anos atrás era muito diferente do que conhecemos hoje. O mundo hiper conectado e interativo que conhecemos com armazenamento em nuvem, sistemas integrados e inteligência artificial ainda estava engatinhando.

Por isso, a maioria das grandes empresas possuem tecnologias muito diferentes trabalhando de forma simultânea. Enquanto possuem negócios funcionando em sistemas de última geração, alguns de seus dados são armazenados em tecnologias ultrapassadas que apesar de garantir um bom processamento de dados demandam um grande esforço para sustentação, um alto custo de manutenção e dificuldade de modernização. Esses são apenas alguns dos impactos do que chamamos de sistemas legado.

Mas afinal, o que são sistemas legado? Podemos chamar de sistemas legado aqueles que com o passar dos anos se tornaram obsoletos, muitas vezes com arquiteturas antigas, linguagens de programação desatualizadas e sistemas de integração ultrapassados dentro de uma empresa. Eles estão presentes em uma quantidade significativa em grandes empresas que foram fundadas há muitos anos. Além dos impactos que citamos anteriormente, esses sistemas podem atrapalhar diretamente em um dos principais pontos estratégicos de qualquer empresa: a experiência do cliente.

Um dos principais pontos é a dificuldade de modernização. Demandaria muito tempo e esforço, por exemplo, para conseguir extrair informações armazenadas na tecnologia mainframe e passá-las para um sistema de um aplicativo ou smartwatch. Isso impacta diretamente na experiência final do usuário de um aplicativo, site ou sistema oferecidos pela instituição.

O “Time to Market” é um grande desafio para os profissionais que lidam com os sistemas legados no cotidiano. Para atender as demandas de negócios internas e externas, e acompanhar as necessidades do mercado também é preciso um alto esforço. Os clientes esperam contar com um serviço de qualidade e com diferenciais que os concorrentes não podem oferecer, por isso, a corrida acaba sendo muito acirrada e difícil de ser vencida quando os obstáculos são sistemas desatualizados.

A linguagem de programação é outro ponto importante a se destacar como um grande desafio das empresas com sistema legado. Como essas empresas possuem diversos sistemas antigos que trabalham paralelamente a novos sistemas que foram instalados de acordo com a demanda do negócio, as linguagens acabam não se conversando. Isso resulta em vários times contratados para atuar com sistemas específicos, ou seja, maior custo com a operação que demanda uma mão de obra especializada para cada etapa de um processo que poderia ser simplificado.

A atualização de sistemas operacionais também é um ponto de atenção pois afetam diretamente os sistemas legados que rodam nessa estrutura. Muitas vezes o sistema legado não é compatível com a atualização e acaba ficando vulnerável a vírus, invasões, ataque de hackers e acabam prejudicando funcionalidades que não rodam no sistema atualizado.

Esses são apenas alguns dos pontos a serem enfrentados pelas empresas que ainda possuem seus negócios rodando também em sistema legado. A boa notícia é que já existem empresas que suportam a migração para novas tecnologias e operações para manter um legado mais saudável. Com pessoas qualificadas para a operação e tecnologia para fazer uma migração para plataformas mais modernas. Elas auxiliam na gestão de valor do sistema legado para garantir a continuidade e qualidade da operação enquanto são atualizadas.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre o seu e-mail para receber os nossos conteúdos