por | fev 4, 2021

5 passos para uma gestão financeira preparada 2021

Para as empresas que conseguiram superar os desafios de 2020, como a diminuição das receitas, falta de capital de giro e até mesmo a impossibilidade de contar com os trabalhadores presencialmente, este ano também reserva algumas surpresas. Só que agora, positivas.

Espera-se uma intensa recuperação da atividade econômica, principalmente quando o assunto é o crescimento do PIB. Com estímulos monetários e fiscais sendo aplicados pelas economias dos países, a expectativa é de que já no segundo trimestre deste ano se perceba a guinada.

De fato, a expectativa é de que entremos em uma espécie de “primavera sustentável do PIB mundial”, com uma política de crédito e monetária com tendência à expansão, principalmente nos EUA, que deve contaminar outras economias do mundo.

O novo cenário é favorável ao Brasil, onde poderemos contar com uma combinação pouco vista: taxas reais de juros negativas com excedente de liquidez. É sua oportunidade de voltar a ampliar os quadros de funcionários, de ter mais linhas de créditos e voltar a crescer.

Mas isso só será possível se sua organização estiver pronta para esta nova fase. Em outras palavras, o desafio dos mercados para 2021 se resume em excelência em liderança e gestão financeira.

Sua empresa está preparada? Confira 5 etapas que não podem ficar de fora da sua linha de ação este ano!

#01 Amplie seus controles e recursos

Ampliar os meios de pagamento dos clientes e facilitar esse processo já foi um dos principais pontos atendidos por prestadores de serviço e fornecedores de produtos na hora de destacar-se de empresas afins.

Atualmente, é preciso ir além e ampliar esta transformação para uma melhor movimentação dos ecossistemas das empresas. Ou seja, é preciso intensificar a transformação digital para que todos os processos internos sejam otimizados dentro dos negócios.

Por exemplo, podemos citar o case da Cyrela, que após implementar soluções de gestão avançada de tesouraria baseadas em SAP, conseguiu lidar de forma mais eficiente com o volume de dados e ter um ganho de 15% em produtividade e economizou R$ 5 milhões com a otimização de caixa.

Chega de processos realizados manualmente. Sua empresa não pode perder as oportunidades que 2021 oferece e deixar de aproveitar os benefícios da digitalização e automação de processos, inclusive os financeiros.

#02 Mapeie seu ciclo financeiro

Sua organização tem conhecimento de todas as movimentações de capital que são operadas diariamente?

Aqui, o objetivo é entender os custos e despesas para avaliar se as operações são viáveis. Qual é a distância entre seus gastos com todos os fornecedores e o momento em que sua empresa recebe os pagamentos dos clientes?

Da compra de materiais necessários para a produção ou prestação de serviços até as vendas, tudo tem que estar devidamente registrado e de fácil acesso, pois o ciclo operacional tem impacto direto no ciclo financeiro.

Em algumas empresas, o pagamento dos clientes pode retornar ao caixa somente após a finalização de todo o ciclo operacional. Em outros casos, a empresa pode receber os pagamentos antes de concluir algumas etapas, como a entrega.

O mais relevante, neste caso, é ter conhecimento pleno do fluxo para que seja possível estimar o capital necessário em caixa. Assim, as operações não são interrompidas e todos os pagamentos e recebimentos são conciliados.

#03 Implemente os controles fiscais e tributários

Perder as obrigações fiscais de vista é um grande problema para empresas de qualquer porte. Entre os inconvenientes mais comuns no Brasil, encontramos disparidades na situação cadastral, o que pode ocasionar multas, assim como a emissão de notas fiscais com dados incorretos, que gera contratempos com o fisco.

Com controles fiscais rígidos, é possível ter um maior controle financeiro e evitar desperdício de recursos com pagamentos de tributos de maneira equivocada.

E, como sabemos, os tributos pesam no orçamento das empresas. Há dois anos, a carga tributária chegou a impressionantes 35,17% do Produto Interno Bruto, ou seja, uma fatia importante do faturamento das empresas.

Diante disso, adotar ferramentas que facilitem o planejamento e a gestão financeira e de tributos é praticamente obrigatório para quem deseja sobreviver no mercado.

Também conhecido como compliance, o conjunto de práticas que visam assegurar o cumprimento das normas que regulamentam um negócio também é, além de uma obrigação, uma oportunidade.

Um exemplo simples são as notas fiscais que sua organização emite. Elas podem ser aproveitadas para entender melhor o seu negócio, além de somente representar o montante que sua empresa arrecada.

Nelas, estão contidas informações valiosas sobre datas, clientes, históricos de transações e movimentação de recursos. Tudo isso, quando organizado, pode ser uma potente fonte de insights para uma visão mais ampla de seu negócio e posterior tomada de decisões.

#04 Administre seus ativos

Seus ativos estão totalmente sob controle? Qualquer empreendimento que queira realizar uma boa gestão financeira precisa ter total ciência de seus recursos disponíveis e inclusive de seu patrimônio.

Com ciência dos seus bens, tem-se uma melhor noção da totalidade dos ativos tangíveis, como por exemplo a quantidade de dinheiro em caixa, imóveis registrados em nome da empresa, investimentos feitos e até mesmo do estoque existente.

Quando os ativos estão avaliados e esta informação está ao acesso dos tomadores de decisão, todos os valores e bens em posse da organização podem ser transformados em recursos. Assim, a marca tem como saber exatamente de quanto dispõe e qual é o valor real de seu patrimônio.

#05 Use as ferramentas pensadas especialmente para gestão financeira

Em função do volume de informações, documentos, processos e obrigações financeiras que uma empresa de médio e grande porte tem que administrar, contar com um software de gestão que facilite e automatize as tarefas é imprescindível.

Seja para dar mais visibilidade às previsões e posições do caixa da empresa ou para realizar análises automatizadas dos processos da tesouraria, ao centralizar a gestão em um software a sua companhia ganha em competitividade.

Do acompanhamento do fluxo de caixa ao planejamento do negócio, a utilização de ferramentas específicas para gestão financeira permite que processos massivos sejam simplificados e sua organização consiga responder mais rapidamente às flutuações do mercado.

Este ano representa uma oportunidade real para que todas as dificuldades de 2020 sejam amplamente superadas. Mas isso só pode acontecer na sua empresa se ela estiver devidamente preparada para encarar os desafios.

A Spread é especialista em aceleração de negócios nas áreas de gestão fiscal, empresarial e de business intelligence.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre o seu e-mail para receber os nossos conteúdos